header image
Início arrow Documentação arrow Extractos da enc. Evangelium Vitae
Extractos da enc. Evangelium Vitae PDF Print E-mail
Respeito pelo embrião humano

No entanto, a percepção da gravidade do aborto tem vindo a enfraquecer progressivamente na consciência de muitos.

A aceitação do aborto na mentalidade, nos costumes e na própria lei é um sinal evidente de uma perigosíssima crise do sentido moral, que é cada vez mais incapaz de distinguir entre o bem e o mal, inclusivamente quando está em jogo o direito fundamental à vida. Perante uma situação tão grave, exige-se mais do que nunca o valor de olhar de frente a verdade e de chamar as coisas pelo seu nome (...).

Precisamente no caso do aborto, percebe-se a difusão de uma terminologia ambígua, como a de "interrupção da gravidez", que tende a ocultar a sua verdadeira natureza e a atenuar a sua gravidade na opinião pública. Talvez este próprio fenómeno linguístico seja sintoma de um mal-estar nas consciências. Mas nenhuma palavra pode mudar a realidade das coisas: o aborto procurado é a eliminação deliberada e directa, seja qual for o modo como se realize, de um ser humano na fase inicial da sua existência, que vai da concepção ao nascimento.
(nº 58).

Será o embrião um ser humano?

No momento em que o óvulo é fecundado inaugura-se uma nova vida, que não é a do pai nem a da mãe, mas a de um novo ser humano que se irá desenvolver por si mesmo. Nunca chegará a ser humano se não o tiver sido desde então. A esta evidência de sempre, a genética moderna outorga uma preciosa confirmação (...).

Está em jogo algo tão importante que, do ponto de vista da obrigação moral, bastaria a simples probabilidade de se tratar de uma pessoa para justificar a mais rotunda proibição de qualquer intervenção destinada a eliminar um embrião humano (...).

A Igreja ensinou sempre, e continua a ensinar, que ao fruto da geração humana, desde o primeiro momento da sua existência, se tem de garantir o respeito incondicional que moralmente é devido ao ser humano na sua totalidade e unidade corporal e espiritual: O ser humano deve ser respeitado e tratado como pessoa a partir do instan-te da sua concepção.
(nº 60).

Destaques
Veja os nossos vídeos!
Vídeos